segunda-feira, 11 de dezembro de 2017

O meu corpo deve andar tão confuso


Durante a semana a alimentação é bem controladinha e saudável. Chega o fim de semana e é um descontrolo do catano!

Resultado à segunda feira: Chá para a indisposição e de brinde um belo herpes labial!

Toma lá que é para aprenderes!!!

segunda-feira, 4 de dezembro de 2017

Por aqui


Depois de me ter sentido a bater no fundo passei a semana passada inteirinha a portar-me em condições, com abusos controlados e cabecinha no lugar. Parece que estava mesmo a precisar de bater no fundo para ganhar impulso para tornar a vir à tona.

Este mês que passou aprendi que:

- Objetivos semanais para mim não funcionam porque eu sou a rainha da procrastinação, acabo por adiar, adiar e não cumprir o que devo... dou-me melhor com objetivos diários...

- Não gostei de ter a balança escondida durante um mês inteiro. Consigo controlar-me melhor com ela já que sinto que funciona como uma espécie de segunda consciência.

- Aquela teoria de ter uma peça de roupa mais pequena para servir de incentivo... não é para mim! Não me incentiva, quando muito ainda me desmotiva. Nos últimos tempos as minhas calças da Tiffosi - aquelas que me fazem sentir maravilhosa - deixaram de me servir. Meti na cabeça que haviam de tornar a servir-me, então para o desenrasque comprei umas fatelosas da C&A que não me enchiam as medidas... Decidi aceitar que o meu corpo mudou e comprei outras maravilhosas, desta vez as Secret Slim da Salsa no tamanho acima. Melhor-decisão-de-sempre!!

- Sei que é dezembro, o tradicional mês da engorda, mas por aqui continuamos empenhados na vidinha saudável e tencionamos desbundar somente na véspera e dia de Natal. Ontem até fomos fazer os três uma corrinhada em família... quem diria...

domingo, 26 de novembro de 2017

Já há muito tempo que não me sentia assim


Enche, enche, enche, até que transborda...

Foram abusos atrás de abusos, em piloto semi-automático, que é ainda pior... sei que estou a fazer mal, sei que tenho hipótese de dar um passo atrás e controlar-me, mas simplesmente não o faço.

Uma vez, duas, três, meia dúzia, até que sinto que bato no fundo e o que transborda é um grande sentimento de arrependimento, de consciência pesada.

Sou tão burra!!

O arrependimento e o sentimento de culpa ninguém mos tira, assim como as porcarias com que entupi o meu corpo.

A única coisa a fazer agora, depois de chorar um bom bocado, mergulhada em auto-comiseração, é levantar-me, sacudir a poeira e continuar em frente de cabeça erguida e a afastar os demónios.

terça-feira, 21 de novembro de 2017

Dos sinais do universo

Na sexta-feira parti os meus óculos.

Fiquei passada! Eu adorava os meus óculos! Eram de massa mas transparentes, relativamente pequenos e sentia-me lindamente com eles...

Fui ao oculista com intenção de aproveitar as lentes e comprar só uma armação. Nem pensar, era tudo feio! Lá ia ter de desembolsar para óculos e lentes também... 

Depois de ver 500 pares de óculos e não gostar de praticamente nenhuns, lá encontrei uns parecidíssimos com os meus, com a armação em massa num rosinha translúcido que gostei. Queria porque queria manter a mesma linha.

Dizia a menina da loja: eu não lhe ía mostrar esses porque são mais na linha do que vendemos para pessoas com o dobro da sua idade...

Por mais que vasculhasse as dezenas de modelos, mesmo a contragosto ia sempre cair nas armações bordeaux.

Mas eram grandes.
Mas eram de cor.
Mas eram o oposto do que eu tinha.
Mas eu não queria nem ter partido o raio dos meus óculos, nem queria mudar de estilo, que raiva!!!
Mas estes estão mais na moda.
Mas estes ficam-te tão bem!
Mas até pareces mais nova!


E pronto, mudei de óculos pequeninos em massa translúcida que me escondiam as olheiras e as rugas, para uns óculos de massa bordeaux que já puxam a usar um rímel, um lápis, um BB cream.

Obrigaram-me a olhar para mim com olhos de ver e dar os pequenos retoques que agora não consigo esconder. Trouxeram brilho e cor ao meu rosto. E se ainda estranho um pouco, o gosto entranha-se cada vez mais.  


domingo, 19 de novembro de 2017

E tem sido muito isto...

* Diálogos internos *

- Bem, tenho aquele grande cesto de roupa para arrumar...
- Safoda, arrumo na quinta-feira...

***

- Preciso de fazer 3 caminhadas por semana...
- Safoda, faço amanhã (ou depois... ou depois do depois... não acontece)

***

- Devia acabar aquela almofada de crochet para por na minha cama, só falta mesmo coser ao enchimento...
- Safoda, vou mas é jogar mais meia hora deste jogo estupidamente viciante de pintar quadradinhos no telemóvel ..

***

- Tenho mesmo de beber 1,5l de água por dia...
- Safoda, acabo de beber logo à noite...
* Logo à noite *
- Safoda, compenso amanhã... (not)

***

- Pára! Já comeste porcarias a mais!
- Safoda... nham... nham... nham...

***

E tem sido isto, ultimamente! Uma apatia sem igual. Falta-me energia, falta-me genica, falta-me vontade para arregaçar as mangas e deixar de ser espectadora da minha vida.

Sinto-me novamente em piloto automático, um dia a seguir ao outro e eu naquele rame-rame diário de casa-trabalho-jantar-sofá-cama, sempre non-stop...

Preciso de acordar novamente para a vida e libertar-me desta rotina idiota, fazer coisas, deixar de ser uma couch-potato...

Preciso de um click

segunda-feira, 13 de novembro de 2017